Bebê a Bordo: Londres, Parte 3, os perrengues

 

db46927c530cb5be22919dc6707e2a29Essa coisa de sair da rotina muda o comportamento do bebê. Percebemos que a partir do terceiro dia a Ana passou a apresentar uma certa irritação. Acordava das naninhas no meio do dia chorando muito e só querendo colo de pai e mãe, o que os deixaram exaustos. Tivemos que desistir de alguns passeios no meio da visita. Mas já sabíamos que isso poderia acontecer.

Visitar Notting Hill  foi complicado. Como o bairro só tem lojinhas de rua que não são calçadões, a criança tem que ficar no colo ou no carrinho. Dentro das lojas tem muitos objetos que podem quebrar e por isso a atenção  tem que ser redobrada. Melhor deixar a vida bohemia de Londres para quando estiverem sem as crianças.

Em contrapartida tem algumas lojas infantis muito fofas, com roupinhas e brinquedos que só vendem lá. Uma fofura.

IMG_4734 IMG_4735

Fizemos alguns outros passeios que não foram legais pra Ana e nem para os pais dela. Visitar a Westminster, a catedral onde a Kate e o Willian se casaram exige uma certa paciência na fila. É muuuuuito longa, mas anda. Nessa hora a Ana fez uma naninha e foi tudo bem. A igreja é linda, mas diferente da St Paul, é muito lotada e muito maior, com entradas para várias capelas e alguns ambiente diferentes. Não dá para deixar a criança livre, leve e solta correndo por lá, elas podem se perder. Quando acordou a Ana nao queria mais ficar no carrinho. Ficou um pouco no colo do papai, que teve que deixar a catedral antes de todo mundo, porque chega uma hora que a pequena pesa. Tem também algumas escadas, o que dificulta a subida com os carrinhos.

Outros dois programas que não recomendo fazer com crianças de colo são as visitas aos Palácios de Buckingham e Windsor.

IMG_4631

O Palácio de Bucnkingham foi um caos. Não pode entrar com o carrinho, devido a quantidade de escadas que tem lá dentro. Tem um parking pra deixar os carrinhos e pegar depois. A criança tem que ficar o tempo todo no colo, pois é impossível controla-las para não atravessarem as cordas que delimitam os lugares proibidos. Imagina se a criança quebra um abajur da rainha? Rs.. Além disso, a visita só vale com o phone de ouvido que guia a visita e é claro que quem está com a criança não consegue colocar no ouvido… Ou seja, passa pelos cômodos e apenas vê as coisas bem rapidamente enquanto controla a criança que parece que sente que não pode tocar em nada e fica incontrolável. O phone do Felipe virou um brinquedo nas mãos da Ana, que passava os fios pelo pescoço, rodava no ar, arrastava no chão… Até levar uma bronca do guarda! O papai da Ana parecia que tinha voltado de  uma guerra quando saiu de lá… Mas, para consolo final tem uma salinha para as crianças brincarem, desenharem, pintarem… Foi a única hora que o papai conseguiu relaxar e a Ana se divertir. Tem fraldário também e deu pra fazer a troca dela lá.

IMG_4534 IMG_4667

No Palácio de Windsor, onde a rainha costuma passar os finais de semana, foi só um pouquinho melhor… Parte da visita é feita pelos arredores e jardins do castelo, então dá para a criança ficar no chão, correr e brincar… Mas na hora de ver a parte interior do castelo, é a mesma coisa: alguém tem que abrir mão do passeio e ficar de olho na criança…

IMG_4699 IMG_4682 IMG_4683 IMG_4726

Essa foto tiramos alguns minutos antes de fazer a troca da fralda, que foi alí mesmo, numa graminha do lado desse guardinha. Foi muito engraçado!! Tinha certeza que ele ia mudar a feição e fazer uma cara tipo: que absurdo!!! Mas nada… Ele nem se moveu. rs!

Os palácios são lindos e além da parte históricas tem toda a beleza dos cômodos, objetos de arte e curiosidades da família real. Valem muito a pena, desde que seus filhos tenham idade para entender que nao podem tocar em nada. Muito legal ver onde a rainha mora e passa seus finais de semana. Mas esqueçam se estiverem com um bebê. Deixem para a próximas vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>